top of page

Apartamentos pequenos, entenda essa nova tendência


Os imóveis de hoje não são mais como os de antigamente. Enquanto os apartamentos e as casas de nossos pais e avós reuniam diferentes espaços e quartos, agora o conceito é outro.


Com isso, a cada novo empreendimento, é possível notar a diminuição dos espaços e a compactação dos ambientes. E as informações referentes às plantas atuais comprovam isso.


Enquanto os imóveis na década de 1970 tinham, em média, 100 metros quadrados, informações do Sindicato de Habitação de São Paulo (Secovi-SP) apresentam um cenário totalmente diferente.


Sendo assim, os dados demonstraram que, em 2022, 50,8% dos lançamentos de apartamentos na capital paulista contemplam áreas entre 30 e 45 metros quadrados.


Ao olhar para um apartamento pequeno, muitas pessoas acreditam que será difícil viver em família em um espaço reduzido. É aí que entra a experiência das construtoras focada no bem-estar dos moradores.


Mesmo com unidades menores, existem alternativas que aumentam o conforto das pessoas no todo. Entre elas, está apostar em um condomínio completo e bem equipado, com o fortalecimento das áreas de lazer e de convívio.

Assim, o investimento em um condomínio completo faz toda a diferença. Afinal, espaços amplos ao ar livre e de convívio possibilitam que os moradores se sintam mais em casa.


Em condomínios com unidades com metragens menores, é comum encontrar lounges, piscinas, playgrounds, salões de festa, academias, piscinas, brinquedotecas e jardins. Sem falar nos empreendimentos que contam com serviços como mercados internos, vending machines de adega, produtos para pets, farmácia, etc.

Outro ponto bem explorado para tornar os condomínios mais atrativos é a construção de coworkings. Com o crescimento do trabalho em muitas pessoas sentiram a necessidade de procurar um lar maior para conciliar a vida privada e profissional. Com essa tendência, espaços específicos para trabalho nas áreas comuns atraem aqueles que trabalham de casa.


Ainda, morar em um apartamento menor e ter um pet pode soar como um desafio para alguns. A solução para isso está na inclusão de locais especiais para os animais se divertirem dentro do condomínio, trazer facilidades de banho e tosa para os bichinhos semanalmente nos espaços comuns.





15 visualizações0 comentário
bottom of page